Ucrânia acusa primeiro cidadão por ‘colaboração’ com russos

Ucrânia acusa primeiro cidadão por ‘colaboração’ com russos
Kiev – A Procuradoria ucraniana anunciou nesta quarta-feira, 30, a primeira acusação de um cidadão por “colaboração” com as forças russas, em virtude de uma nova lei que prevê penas que vão até 12 anos de prisão.
Segundo o órgão, esta acusação tem como alvo um habitante de Kramatorsk, no leste da Ucrânia, acusado de ter, em um vídeo divulgado no TikTok em 25 de março, “negado a agressão armada da Rússia contra a Ucrânia” e ter convocado “publicamente a apoiar as decisões e as ações ilegais” de Moscou.
“Esta é a primeira acusação transmitida ao tribunal por atos de colaboração”, crime estabelecido por uma lei promulgada em 15 de março, informou a Procuradoria no Telegram.
A norma prevê de 10 a 12 anos de prisão por qualquer “cooperação” com o “inimigo”, seu governo e suas forças armadas ou formações paramilitares. É a primeira lei desse tipo a ser votada pelo Parlamento ucraniano desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro.

Segundo a Procuradoria local, um habitante do leste do país teria convocado pessoas a apoiar ‘as decisões e as ações ilegais’ de MoscouO DiaRead More

Autor