Jogadoras da Espanha protestam e pedem demissão do técnico Jorge Vilda

Jogadoras da Espanha protestam e pedem demissão do técnico Jorge Vilda

Quinze jogadoras da seleção da Espanha pediram, à Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), a demissão do técnico Jorge Vilda. O grupo afirmou que pode, inclusive, não atuar mais pela equipe caso a saída não seja concretizada, em comunicado oficial divulgado pelas próprias atletas. Já em nota da Federação, o apoio ao treinador foi confirmado.

Você assiste a TODOS os jogos da Champions AO VIVO no HBO MAX! Clique aqui e assine!

pic.twitter.com/OwKIr3tWt3

— Alexia Putellas (@alexiaputellas)
September 23, 2022



De acordo com o jornal ‘As’, o pedido foi enviado por e-mail, em um texto no qual as jogadoras informavam estarem lesionadas, com o intuito de não serem incluídas na próxima convocação para os amistosos de outubro.

A RFEF não vai permitir que as jogadoras questionem a continuidade do treinador e de sua comissão técnica, pois tomar essa decisão não está dentro de suas responsabilidades. A Federação não vai permitir nenhum tipo de pressão por parte de nenhuma jogadora na hora de tomar medidas no âmbito esportivo”, escreveu a entidade.

“De acordo com a legislação espanhola vigente, não responder a uma convocação da seleção é classificado como infração muito grave e pode acarretar em sanções de dois a cinco anos de suspensão. (…) Direto ao ponto, (a Federação) não convocará jogadoras que não desejam vestir a camisa da Espanha. A Federação contará unicamente com jogadoras comprometidas, ainda que precise jogar com juvenis”, completou.

Com Vilda no comando há sete anos, a Espanha não conseguiu títulos no futebol feminino, apesar de ter um dos elencos favoritos. Em 2019, na Copa do Mundo, acabou sendo eliminada nas oitavas de final pelos Estados Unidos. Já na Eurocopa, parou nas quartas de final em 2017 e em 2022.


 

Raphinha e Paquetá respondem sobre polêmica com dancinhas

TNT Sports

Autor

Deixe uma resposta