Demitido do Altos-PI, Francisco Diá detona seus antigos comandados: ‘Não sou milagreiro’

Demitido na última segunda-feira (16) pelo Altos-PI após apenas cinco jogos no comando, Francisco Diá abriu o jogo sobre a sua saída da equipe nordestina e não economizou nas críticas contra os seus antigos comandados.

 

Segundo o experiente treinador de 66 anos, o elenco foi “um dos fatores fundamentais” para que seu trabalho não obtivesse sucesso e terminasse com tão pouco tempo.

 

 

“Desorganização total de muitos atletas. Atleta que não tem alto rendimento, que não tem condições de disputar essa Série C. Eu já tinha falado com o presidente, que não dava para trabalhar com aquele número de jogadores. Mas é isso aí, a gente queria consertar, não foi consertado, é um tchau e bênção”, comentou, em entrevista ao ‘ge’.

 

“Tem jogador ali que não tem as mínimas condições. Do jeito que está aí, eu sou treinador, não sou milagreiro”, completou.

 

Francisco Diá não suportou a derrota por 1 a 0 para o Atlético-CE, pela Série C do Campeonato Brasileiro e ficou no cargo do Altos-PI por apenas 19 dias. Foram cinco jogos no comando, dentre eles os dois diante do Flamengo, pela Copa do Brasil, nos quais perdeu ambos (2 a 1, na ida, e 2 a 0, na volta). Além dos cearenses, o clube ainda perdeu para o Botafogo-PB e venceu o ABC-RN.

By